Wednesday, November 29, 2006

Simetrias - Buçaco - Portgl



...reflexos no jardim do hotel..

2 Comments:

Anonymous Anonymous said...

A Morte, que da vida o nó desata
(Luís Vaz de Camões)

A Morte, que da vida o nó desata,
os nós, que dá o Amor, cortar quisera
na Ausência, que é contra ele espada fera,
e co Tempo, que tudo desbarata.

Duas contrárias, que üa a outra mata,
a Morte contra o Amor ajunta e altera:
üa é Razão contra a Fortuna austera,
outra, contra a Razão, Fortuna ingrata.

Mas mostre a sua imperial potência
a Morte, em apartar dum corpo a alma.
Duas num corpo o Amor ajunte e una;

por que assi leve triunfante a palma
Amor da Morte, apesar da Ausência,
do Tempo, da Razão e da Fortuna.

Bjinhos
Ceiça

November 29, 2006 at 2:49 PM  
Blogger Luca said...

já lá estive tantas vezes... é lindo.. bjs

December 13, 2006 at 8:46 AM  

Post a Comment

<< Home